Thursday, October 26, 2006

Refeição no banheiro



Sente-se confortavelmente numa privada, reluzente e cheirosinha. Se quiser, pegue uma revista de variedades, enquanto espera o cardápio. Quando vier o garçom, peça aquela comidinha que dá água na boca, que será servida num belo mictório ou bidê, e coloque os copos numa banheira.
A cena pode parecer um tanto pitoresca, mas ela é vista com naturalidade em Shenzhen, na província de Guangdong, na China, onde foi aberto recentemente um restaurante decorado como um banheiro. Será que a moda pega por aqui?

6 comments:

Anonymous said...

Pode até pegar por aqui, mas é inevitável, como tudo o que ocorre em nossas bandas, que acabe cheirando pessimamente...

Alê said...

Já que hoje estamos escatológicos, lá vai um soneto português:

Soneto

Cagando estava a dama mais formosa,
E nunca se viu cu de tanta alvura;
Mas ver cagar, contudo a formosura
Mete nojo à vontade mais gulosa!

Ela a massa expulsou fedentinosa
Com algum custo, porque estava dura:
Uma carta de amores de alimpadura
Serviu àquela parte mal cheirosa:

Ora mandem à moça mais bonita
Um escrito de amor que, lisonjeiro,
Afectos move, corações incita:

Para o ir servir de reposteiro
À porta onde o fedor e a trampa habita,
Do sombrio palácio do alcatreiro!

Abade de Jazente
(em algumas colectâneas também atribuído a
Manuel Maria Barbosa du Bocage)

Clayton said...

Gostei de ver Bocage! Mais indicado impossível para a ocasião!

E certamente, por aqui, a chance da coisa não cheirar bem é grande. Vejamos Brasília, não?

ps: o "Anônimo" da vez é o Guto ou o Márcio? Ou nenhum dos dois?

hpg said...

Mas que merda é esta?!

Alê said...

Nós todos fazemos Brasília cheirar mal com a nossa bunda acomodada querendo botar a culpa em quem?

hpg said...

acomodadas as bundas que se retirem: e vão comer no quilo do shopincenter daquele tal ruim ohtake, no setor hoteleiro norte!