Thursday, April 19, 2007

Dor Elegante, de Itamar Assumpção e Paulo Leminski

Algumas notas preciosas penetram até as vísceras

“Um homem com uma dor é muito mais elegante”. Que dor é essa? Que elegância amargada é essa que compõe nossa mínima parte? Nossa íntima sofreguidão, nosso dilaceramento contínuo?

É a dor, e nada mais. Dor que apenas se sente. Mas também podemos carregá-la como se portássemos uma medalha. É a nossa digna resposta à inexorável crueza da vida.

12 comments:

Anderson Vitorino said...

Olá Clayton! Tudo bem? Obrigado pela visita lá no blog... Esse seu post me ajudou a não esquecer de uma frase dita por uma personagem do filme Amantes Constantes sobre a solidão imensa que cada um carrega em seu coração. Abraços!

tina oiticica harris said...

Lembrou-me um conto russo. A mocinha foge pra casar-se durante uma tempestade de neve. Depois do casamento,levantado o véu vê que é o homem errado.

Mais tarde aparece um homem triste, elegante, classudo. É a dor.

O "Conde de Monte Cristo" idem.

Desse jeito serei modelo da Maison Chanel.

Clayton Melo said...

Anderson, muito precisa sua observação, retirada do Amantes Constantes (me martirizo até hoje por não ter visto quando estava em cartaz...). Penso que a Arte pode nos preservar ( seria essa a palavra?) dessa "dor" ou dessa solidão profunda. E então me lembro de uma frase de Nietzsche, que um dia já postei no blog: "Temos a Arte para que a Verdade não nos destrua".Abraços

Clayton Melo said...

Tina, que intrigante o que escreveu.
Fiquei um bom tempo pensando o que comentar depois de sua observação, que foi ótima. E cheguei à conclusão que não tenho nada a acrescentar. Apenas assino embaixo!

ediney said...

“Um homem com uma dor é muito mais elegante”.só por esse versos Leminski já merece a eternidade,versos de verdade...eu fico mais humano quando sinto dor, fora isso sou um absoluto canalha a devorar a mim mesmo

Anna Carol, said...

o homem que reconhece sua dor torna-se mais digno dela (talvez venha daí o tal "elegante"). dor é medalha porque simboliza o reconhecimento, a honestidade consigo mesmo. medalha nem sempre faz sorrir. mas aprender...

Clayton Melo said...

Edney, realmente o Leminski foi brilhante com esses versos. E aproveitando o que a Carol disse: queimar-se no próprio inferno talvez seja um ato de grandeza ao qual nem sempre estamos dispostos, porque exige muito de nós.

tina oiticica harris said...

Aí, brotinho, com todo respeito. Vamos atualizar a bagaça?

Blog que não atualiza entra em coma e morre. Vamos lá! Eia! Sus!

Beijos diretos do Universo Anárquico ;)

Geraldo Junior said...

Ta linkado! Abraços amigo.

R. Silva said...

só faltou o link pra baixar a música.

Anonymous said...

You could easily be making money online in the hush-hush world of [URL=http://www.www.blackhatmoneymaker.com]blackhat forums[/URL], Don’t feel silly if you don't know what blackhat is. Blackhat marketing uses alternative or little-understood methods to produce an income online.

Anonymous said...

top [url=http://www.c-online-casino.co.uk/]www.c-online-casino.co.uk[/url] check the latest [url=http://www.realcazinoz.com/]realcazinoz.com[/url] autonomous no deposit perk at the foremost [url=http://www.baywatchcasino.com/]baywatchcasino
[/url].